Levando energia limpa de norte a sul do Espírito Santo.
  • A BVK

  • Nossas ações

  • Mídia

Financiamento



CHAPOLIN COLORADO OU COMPETÊNCIA?

Após refletir um pouco mais sobre uma frase recente do nosso Governador "O desafio do país é transformar suas potencialidades em emprego e renda" e ao contrário dele, mantendo o foco no nosso umbigo, o Estado do Espírito Santo, queria convidá-lo para planejarmos a transformação de uma potencialidade imensa do Espírito Santo em emprego e renda, a Geração de Energia Elétrica de forma distribuída e oriunda de fontes limpas.

Quem poderá nos ajudar?

Lembro, que na ocasião do anuncio da adesão ao convênio 16/2015 do CONFAZ e consequente isenção do ICMS sobre a energia elétrica gerada para consumo próprio e oriunda de fontes limpas pelo Governo, através do Diretor Geral da Agência de Regulação de Serviços públicos  - ARSP, Sr. Geral Antonio Julio Castiglioni Neto em 16/08/2017 e na presença do Dep. Sérgio Majeski, fizemos este convite à Agência, que foi prontamente aceita e já marcada uma primeira reunião para 20/09/2017 com intuito de debatermos e propormos ações neste sentido. Mas infelizmente, parece que mudaram de idéia, pois cancelaram e não deram previsão para nova data, apesar das nossas reiteradas solicitações e alertas de que o Setor e a Sociedade Capixaba não podem e não devem mais esperar.

Quem poderá nos ajudar?

Eu tenho viajado de norte a sul do Espírito Santo com o objetivo de acordar o estado para o Sol e a cada dia tenho percebido uma coisa fantástica. Além de constatar o óbvio de que no Espírito Santo tem muito Sol, tem também: Vento, Biomasa, Potencial Hídrico, etc...  e muitas pessoas, principalmente produtores rurais, com pouco conhecimento sobre geração de eletricidade já começam a entender que possuem algum tipo de fonte primária para geração de eletricidade e que podem aproveitá-la para economizar e/ou aumentar sua produtividade. Eles me perguntam:

1.    Tenho excesso de resíduo animal (porco, boi, galinha...) e não posso utilizar diretamente como adubo, mas sei que poderia utilizá-lo para produzir Biogás e gerar eletricidade e ao mesmo tempo tratar este resíduo transformando-o em um poderoso fertilizante.

Quem poderá me ajudar?

2.    Na minha propriedade passa um rio e este rio tem uma correnteza o ano todo, fico pensando se não poderia aproveitar e gerar eletricidade.

Quem poderá me ajudar?

3.    Minha propriedade possui, ainda do tempo de meu avô, uma roda dágua. Lembro que era usada para moer milho e gerar eletricidade, mas atualmente está desativada. Penso em reativá-la e transformá-la em uma micro usina hídrica e conectá-la a rede.

Quem poderá me ajudar?

4.    A minha propriedade tem vento o ano todo, até parece que é lá que o vento faz a curva, já aproveito para bombear água, mas queria gerar eletricidade também.

Quem poderá me ajudar?

São perguntas que me alegram, pois indicam que as pessoas estão percebendo que diferente do passado, onde Eletricidade era algo provido exclusivamente pelo governo ou pela companhia de eletricidade local no modelo de geração centralizado, bastava esperar, muitas vezes sentado para não cansar; podem agora gerar sua própria eletricidade no modelo distribuído.

O que falta não é o CHAPOLIN COLORADO, mas sim GERAR COMPETÊNCIA TÉCNICA, aproveitando nossos técnicos e engenheiros sem emprego e renda, para unir este novo perfil de demanda por eletricidade às potencialidades do Estado do Espírito Santo.

Uma das ações que pretendíamos debater na reunião cancelada era esta.

Quem poderá nos ajudar? Com a palavra, nosso Governador...


Autor: Eng. José Borges Tavares Neto
Data: 29/10/2017.


 

         


Visitas: 802

Solicite um orçamento

Facebook

Instagram

YouTube

 Av. João Francisco Gonçalves, 149, Cobilândia, Vila Velha